Relações tróficas

Preenche os espaços, seleccionando os termos adequados da lista. Clica em "Verificar" para verificar as respostas.
O Sol é a fonte primária de energia para a vida dos ecossistemas. As plantas captam a energia luminosa e transformam-na em energia química, que fica contida nos compostos orgânicos que elaboram. Pela fotossíntese, em presença da luz, utilizam dióxido de carbono (CO2), água (H2O) e alguns sais minerais, que são substâncias inorgânicas, e com elas produzem compostos orgânicos, que passam a fazer parte do seu próprio organismo. Por essa razão são consideradas seres nos ecossistemas. As plantas servem de alimento a numerosos seres vivos, que, por sua vez, são comidos por outros. Os seres que obtêm matéria orgânica alimentando-se de outros, denominam-se seres . Existem ainda nos ecossistemas seres, como bactérias e fungos, seres , que transformam a matéria orgânica dos cadáveres, dos excrementos e dos detritos vegetais e animais em substâncias minerais (inorgânicas), que podem novamente ser utilizadas pelos produtores.
Estas relações alimentares podem representar-se por sequências de seres vivos, através dos quais o alimento passa – alimentares ou tróficas. Nelas, cada ser vivo come o que o precede e é comido pelo seguinte. As cadeias alimentares iniciam-se pelos (P), fonte de alimento para os primários ou de 1ª ordem (C1), que, por sua vez, servem de alimento aos secundários ou de 2ª ordem (C2), estes aos terciários ou de 3ª ordem[/b] (C3), e assim sucessivamente.
Normalmente, não existem cadeias alimentares isoladas nos (são raros os seres que se alimentam de uma única espécie). Elas estão interligadas (o mesmo ser pode pertencer simultaneamente a diversas cadeias alimentares) O que existe na realidade são redes tróficas, ou alimentares, em que numerosas se entrecruzam.
O conjunto de organismos de um ecossistema que tem o mesmo tipo de alimentação constitui um . Assim, os produtores constituem o nível trófico, os consumidores primários constituem o nível trófico, etc. Um consumidor pode pertencer a várias alimentares e, por isso, pode ocupar diferentes níveis tróficos.